Notícia - 27/03/2019 - 12:36

A Webeleven avaliou e comenta aqui a sua experiência Amazon.com.br

Que chegou para o mercado brasileiro a loja.com da Amazon, todos já estamos sabendo. Você já o experimentou? Relembre que o Marketplace por aqui, se originou focado no segmento de e-readers Kindle, livros digitais e físicos. Em outro momento,  avançou no segmento de eletrônicos.

Neste ano, a Amazon efetivou a maior expansão de suas operações no Brasil. Consumidores agora em todo o país podem comprar produtos de 11 categorias vendidos e entregues pela Amazon, incluindo o lançamento de quatro novas: Bebê, Beleza, Cuidados Pessoais e Brinquedos.


Foto Pinterest


Foi por isso que nós da Webeleven, fizemos uma força tarefa contando com profissionais de diferentes disciplinas para experienciar e avaliar a experiência Amazon de navegar, comprar e deixar-se surpreender.  

Vamos começar então dividir nossa impressões com vocês a partir da ótica do layout e design e na sequência um pouco de "experiência de usuário" e arquitetura da informação.

Algo que já vale de início destacar é que houve um consenso sobre a experiência mobile estar mais coerente e intuitiva do que a experiência desktop. Porém, algo se destaca na experiência desktop que é um  filtro de categorias já dentro da barra de pesquisa.

De maneira geral, não nos pareceu que eles primam pela concepção estética, em se tratando da beleza do site mas o site é bem sortido em quantidade de "seções" e recursos que visam facilitar ou atender um perfil específico de usuário em seu modo de busca de ofertas.

O site cumpre a expectativa de ser funcional especialmente àqueles que já possuem intimidade com marketplaces online. A propósito, eles deixam claro seu posicionamento no site (diferente de outros players no Brasil) - observem lá no header o menu "Venda na Amazon" ou no footer "Ganhe dinheiro conosco". Por certo uma intenção de incrementar e crescer exponencialmente o domínio de mercado, desta forma exibir um catálogo tão grande e sortido de itens.

Gostamos muito das listas de mais vendidos da Amazon. Todo produto tem a sua categoria (e subcategorias) e o cliente consegue consultar qual a posição deste produto em relação aos demais da mesma categoria/subcategoria.

Um outro detalhe funcional é que o menu se adequa automaticamente ao tipo de produto que você está visualizando no momento (sempre deixando a opção para ver outras categorias se desejar). Se você está em um jogo de videogame será exibido menu aberto com todas as categorias relacionadas. Se você está vendo um livro aparece sub categorias de livros.

O que achamos que eles fazem muito bem (e até mesmo refletindo uma experiência com a Amazon.com) é  a seção "Clientes que compraram este item também compraram", e também a compra com 1 (um) clique. Que funciona incrivelmente na Amazon, especialmente para e-books. Você encontra o livro no site, clica em comprar e em instantes ele já está baixando no seu kindle.

Nossas recomendações são: repensar uma implementação no modo de navegação entre os ramos dos produtos para favorecer novos consumidores sem tanta experiência de compra online.

Também, dentro das páginas internas de produtos a parte de comentários e avaliações, vale integrar um pouco mais ao card que forma a página.

Quanto antes, trazer o recurso de uma tag de "amazon's choice" (produtos de uma certa categoria que são muito bem avaliados pelos usuários).

Proporcionar visibilidade da informação referente uma data de entrega quanto ao Frete Grátis pois a data que aparece no site é se você escolher a opção (entrega expressa) seria bom aparecer a data referente ao frete grátis.

E quanto a finalização do pedido de compra identificamos dificuldade em proporcionar o número do CNPJ da empresa. Essa informação apareceu depois de cadastrarmos o endereço de cobrança e entrega do mesmo, sendo solicitado o número de CPF sem a opção de pessoa jurídica. Desse modo, tivemos que entrar em contato com o suporte da Amazon pelo fone (11) 3958-5225, onde conseguimos obter o suporte de uma funcionária que nos explicou o processo e registrou o número do CNPJ que deveria ser encaminhado para o setor de faturamento.

Vale apresentar juntamente com nosso feedback o quanto a Amazon orienta-se por quatro princípios: obsessão pelo consumidor ao invés de foco na concorrência, paixão por invenções, compromisso com excelência operacional e visão de longo prazo.


Compromisso de longo prazo com o Brasil

Esses são alguns exemplos do compromisso da Amazon com seus clientes e funcionários:

● Com a abertura do novo Centro de Distribuição de 47 mil m² na região da Grande São Paulo, a Amazon cria centenas de postos de trabalho diretos e indiretos, que se somam aos mais de mil e quatrocentos empregos desde 2012 no Brasil.

● Atualmente, a Amazon conta com mais de 140 vagas abertas no Brasil em período integral e vagas de estágio. Para mais informações sobre as vagas acesse jobs.amazon.com.

● O Centro de Desenvolvimento de Tecnologia da Amazon em São Paulo conta com mais de 100 desenvolvedores trabalhando em inovações para clientes no Brasil e no mundo.

● A Amazon trabalha com dezenas de milhares de empresas e pessoas físicas locais, permitindo a eles encontrar novos clientes e expandir seus negócios ao vender na Amazon.com.br ou lançar livros de maneira independente com o Kindle Direct Publishing.

● No Brasil desde 2011, a Amazon Web Services (AWS) oferece uma plataforma de infraestrutura em nuvem altamente confiável, escalável, segura e de baixo custo que impulsiona empresas em toda a América Latina a partir de suas três Zonas de Disponibilidade localizadas no Brasil.


A Webeleven se orgulha em ser um Parceiro Comercial Amazon no que se refere a Amazon Web Services proporcionando escalabilidade e disponibilidade para os websites e APPs que desenvolvemos e deixamos na Nuvem da AWS.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS