Notícia - 04/12/2018 - 15:40

Conferência Performance - Qual o papel da performance no Marketing Digital?

No dia 27 de Outubro, a Webeleven participou da Conferência Performance 2018, que reuniu em São Paulo, especialistas em Performance para apresentar e discutir as novidades e tendências do setor.

Antes de dissertar o conteúdo discutido na conferência, tudo aqui apresentado, pretende proporcionar conhecimentos adicionais para marcas e empresas, de pequeno porte, startups e, até multinacionais.

De forma prática, iremos dividir o conteúdo:

  1. O mercado nos dias de hoje: Como vender em 2019?

  2. Como uma cultura de Ciência de Dados vai aumentar a performance do seu negócio.

  3. Marketing Preditivo: o próximo passo do Performance Marketing.


  1. O mercado nos dias de hoje: Como vender em 2019?

Uma pergunta muito dinâmica e difícil de responder. Mas, não para os palestrantes: Daniel Galvão (CRPMANGO), Douglas Rodrigues VTEX, Ronnie Magalhães (WIX.COM), que debateram sobre conceitos, ferramentas e cases, com foco no desenvolvimento de atividades. Os temas como Data-Science, Marketing Preditivo e o conjunto entre Mídia Programática, Mobile, Social e Video foram abordadas como enfoque do evento.

Para Daniel Galvão, trabalhar em cima de dados é a melhor maneira de vender em 2019. "Não só dados, mas estruturar os profissionais de publicidade de agências para aprofundar-se nos estudos sobre o ser humano. Pois, é crucial entender o comportamento humano e suas gerações." E, falando um pouco de consumidor, plataformas digitais, Eduardo Monaco nos explica que: "A melhor forma de rastrear e entender como foi o tráfego de compra é por testes A/B. Inovando na experiência de compra para o cliente."

Exemplo desta aplicação, é o Case: My Look da Dafiti - Nova tecnologia que permite que o consumidor possa compor o seu look no site, a partir do reconhecimento de produtos similares. Ou seja, o consumidor pode clicar nas marcações para comprar produtos parecidos. A ação também conta com uma seção de "Mais influenciadores".


Case My Look Dafiti

No caso da empresa Wix, Ronnie nos explica que a empresa segue como premissa básica: "Trabalhar com a empatia para ajudar as pessoas a desenvolverem sites". Basicamente, o mesmo modelo entusiasta da Webeleven trabalhar, além do foco na estratégia de UX e UI.  Com 3 perguntas, o usuário pode construir um site no Wix.


  1. Mas, como uma cultura de Ciência de Dados pode aumentar a performance?

Para ajudar a entender um pouco mais sobre data-driven e outros assuntos abordados, André Martins – Head de Performance Marketing da Amaro, foi entrevistado por Rodrigo Nasser – Sócio da ITU Partners.

Para o Head da Amaro, "A questão da mídia de massa e a falta de cuidado com o conteúdo que será exibido e para quem é uma herança da mídia tradicional offline. Hoje, quase tudo é mensurável e possível de ser segmentado, tornando investimentos em mídia e comunicação mais assertivos. A Amaro possui guide shoppings, que são lojas físicas nas quais o consumidor pode ter um contato real com o produto. Essas lojas são consideradas extensões da marca e são relevantes tanto para criar , como para gerar vendas e mensurar dados.

“Muitas pessoas fazem a primeira compra online na nossa loja física. Nós vemos o guide shopping como um canal de mídia e plataforma de conversão, por isso, mensuramos visitas e conversões feitas nesse ambiente”, contou o André.


C) E sobre o Marketing Preditivo? Quais serão os próximos passos do Performance Marketing

Para essa pergunta em questão, Gabriel da Rappi e Antonio da Jumpp debaterem sobre como é feito a análise do consumidor pelo aplicativo e a maneira que o app da Rappi funciona.

Rappi é uma empresa Colombiana, funciona como um Marketplace. A entrega é feita para empresas, marcas e supermercados. Em outros países como a Colômbia, Rappi também vende produtos eletrodoméstico como Iphone, geladeira etc. -  Comenta Gabriel.

Agora, para controlar os consumidores pelo aplicativo um exemplo prático para analisar o consumidor, é através de plataformas que gera dados. Basicamente, a plataforma nos dá a informação de quantas vezes o consumidor abriu o carrinho e desistiu da compra, o quanto foi acessado. Assim, identificamos se esse consumidor seja quente ou não no que diz respeito a sua intenção de compra. Dessa forma, criamos variações para converter a venda com o consumidor. Tentar transformar pessoas ativas até respectivos "lovers", a pessoa que sempre consome a minha marca e não instala o app do concorrente.


Bom, como vimos acima, o momento atual  do mercado está bastante dinâmico e ano de 2019 trará ainda mais evoluções no mundo digital. E você, como está se preparando para os novos desafios digitais no ano de 2019? Entre em contato com a equipe comercial da Webeleven e vamos juntos, nos reinventar.


Por Uryel Garrido

ÚLTIMAS NOTÍCIAS