Notícia - 11/09/2019 - 11:00

Exposição a realidade virtual para o tratamento de fobias

     Novas tecnologias ficam disponíveis com demasiada constância a fim de serem utilizadas em aplicações que tragam benefícios aos seres viventes. O propósito da tecnologia deveria por regra, facilitar tarefas do dia a dia das pessoas, salvando tempo, economizando recursos, estimulando melhorias em diversas esferas na existência das pessoas bem como dos ecossistemas.


     Há contudo, o desafio do desenvolvimento destas aplicações acontecer respaldado e devidamente alinhado a um conjunto de ciências relacionadas ao funcionamento e as necessidades do ser humano em suas pessoalidades inclusive. E que direcionadas assim, se consiga traduzir ferramentas digitais úteis. Conferindo interfaces cada vez mais intuitivas e adaptadas a linguagem natural, e racionais, com fluxos mais lógicos e eficazes, proporcionando usos mais amigáveis e funcionais. 


     Muito temos visto ser divulgado em se tratando das experiências tecnológicas de caráter mais imersivos, tais como realidade aumentada e a realidade virtual, para o segmento de entretenimento e de relacionamento com marcas. Há porém iniciativas endereçadas para a indústria da medicina, farmacêutica e do bem-estar em suas diversas vertentes. Tomado vantagem desta tecnologia e protagonizando algumas criações para usufruto de pacientes e de equipes médicas.  


     Citamos  aqui como exemplo, um conjunto de aplicações em realidade virtual que visam apoiar o processo terapêutico para pacientes interessados ​​em melhorar uma variedade de sintomas de saúde mental associados a fobias. Um conjunto de soluções criadas com a ajuda de psicólogos clínicos, trabalhando em parceria com uma equipe de artistas de criação visual e profissionais de desenvolvimento tecnológico em vários centros de estudos nos EUA. Como por exemplo, na Universidade de Clemson - NC  e seu centro de estudos tecnológicos centrados no ser humano. 


     Apenas para trazer à tona a nossa realidade nacional, se olharmos para o cenário geral com relação a saúde mental de nossa nação, a ansiedade representa o problema de maior frequência no Brasil afetando entre 9% a 25% da população. Esse problema contém efeitos como fobia, transtorno obsessivo-compulsivo, estresse pós-traumático e ataque de pânico. 


     Voltando aos estudos de empresas como a Virtually Better e seus centros acadêmicos associados, demonstraram que a terapia de realidade virtual pode ser tão eficaz quanto a exposição "ao vivo", e muitos profissionais podem agregar às suas práticas de consultórios, suporte tecnológico para ampliar o ferramental junto a seus pacientes procurando por uma maneira de lidar com medos de longa data e outros problemas desafiadores. Não se trata de substituição mas simplesmente se torna mais uma técnica à disposição no momento em que a terapia de exposição se torna a intervenção primária.



Desta forma destacamos alguns benefícios deste processo terapêutico mediante a Exposição à Realidade Virtual.


1 - Torna possível o impraticável

Ao incorporar diversos elementos de exposição multissensorial de ambientes que se "parecem reais" sem os riscos do mundo real.


2 - Aumenta da resposta ao tratamento

Na medida que os pacientes adicionam suas memórias em sobreposição às exposições, melhora os resultados do tratamento com demandas de recursos reduzidos. 


3 - Preferência do Cliente 

Os clientes relatam maior envolvimento e maior preferência por protocolos de terapia intensificada com Realidade Virtual. 


São alguns protocolos já disponíveis:


Medo de voar

Replicar as experiências multissensoriais de caminhar por um aeroporto, embarcar em um avião, decolar, em tempo de voo e aterrissagem.


Medo de alturas

Replicar as experiências multissensoriais ao entrar em um prédio alto, andar de elevador, olhando para fora de um átrio, e andando no telhado.


Medo de pontes

Replicar as experiências multissensoriais ao se aproximar de vários estilos de pontes, atravessando e demorando para apreciar as vistas, tudo dentro de seu ambiente de escritório.


Medo de falar em público

O medo de falar em público é uma das experiências mais comuns das pessoas com fobias. 

A solução de exposição permite que o usuário replique as experiências multissensoriais de falar diante de um público. Ele pode controlar a configuração (uma pequena sala de aula ou um grande auditório), o público responde e pode até carregar as anotações do orador e os slides da apresentação para uma experiência personalizada de dentro do seu próprio escritório.


Medo de tempestades

Replicar uma experiência multissensorial do tempo e sentir o vento, a chuva, tornados e luz do sol no seu escritório.


Medo de cães

Com base no protocolo para exposição a pequenos animais, esse ambiente permite selecionar  uma variedade de raças de cães, para usar em um paradigma de exposição baseado em abordagem. 


          Como observado, são inúmeros os desdobramentos de ambientes virtuais para apoiar frentes de trabalho como a de tratamentos terapêuticos assistidos. E são execuções como estas que a Webeleven e a Abduct trabalham em  sinergia para conseguir em uma operação associada, imaginar, projetar, desenvolver de forma muito mais efetiva sua necessidade ou ideia para alavancar seu modelo de negócio. Procure-nos, pois vamos tratar com muito capricho a sua necessidade ou idealização para aperfeiçoar modelos de negócios e agregar na relação médico-paciente, cliente-usuário.


Se você tem o desejo de proporcionar uma experiência incrível para seus clientes, fale conosco:

    Agradecemos a sua mensagem. Entraremos em contato em breve!

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS