Notícia

Novas aplicações de reconhecimento de imagem estão dando a cara.

Provavelmente você já teve contato com algum recurso que utilize a tecnologia de reconhecimento de imagem, ou ainda que este seja um tema do seu conhecimento. Afinal, diariamente este assunto vem ganhando força e ocupando cada vez mais espaço junto aos desenvolvedores e desafios de atuação no mercado por parte das empresas.  


Algumas Marcas, posicionadas como inovadoras, já disponibilizam essa tecnologia em implementações práticas. São diversas as utilizações possíveis para reconhecimento de imagem: grandes potências mundiais como EUA e China se apoderaram desta tecnologia e já utilizam em seus recursos investigativos. O FBI, por exemplo, está utilizando o reconhecimento facial para cruzar imagens de crimes com um banco de dados nacional de fotos de criminosos.

Portanto, para que possamos entender um pouco mais e organizar esse conteúdo, vamos separar o tema em três grupos de aplicações e explorar as reais possibilidades de utilização.

A primeira aplicação se dá pelo recurso de Análise Facial, onde podemos adquirir algumas informações ligadas à detecção da fisionomia da pessoa para analisar o aspecto emocional dela. Tratando-se de vídeos, existe a possibilidade de mensurar como as características faciais evoluíram com o tempo, dando assim uma abertura para avaliar a percepção do usuário com algum produto.

A seguir estão alguns outros exemplos de aplicação já disponíveis para o público em geral:

Samsung - Incluiu em sua linha premium de celulares o reconhecimento de íris e reconhecimento facial para liberar a tela de comandos. De maneira semelhante, a Apple com seu Face ID, proporciona autenticação intuitiva e é ativado pelo sistema de câmera TrueDepth de última geração que usa tecnologias avançadas para mapear a geometria do rosto com precisão. Basta um olhar, e o Face ID desbloqueia o Iphone X com segurança.

Ticketmaster -  Empresa responsável por criar, distribuir e vender ingressos para espetáculos musicais, teatrais e desportivos, aderiu a tecnologia de reconhecimento facial para agilizar a entrada do público aos shows, assim não há a necessidade de entrega de ingressos físicos.

GOL -  Lançou um app com check-in por reconhecimento facial. O Selfie Check-In trata-se de uma inovação no mercado e já está disponível para todos os clientes da companhia. A empresa é a primeira aérea no mundo a oferecer essa possibilidade aos passageiros, tanto em voos domésticos, quanto internacionais.

A segunda aplicação é a Identificação de objetos e cenários. Essa funcionalidade permite o reconhecimento de objetos (porta, árvores, escadas), conceitos (dia, noite, natureza), eventos (festa de aniversário, cultos, formaturas) ou atividades (sair de um carro, casa ou restaurante) presentes em imagens ou vídeos. Colocando tal tecnologia na prática podemos citar a:


Sales Force - Apresentou sua nova ferramenta voltada para redes sociais e profissionais de marketing digital. A mesma consegue analisar milhares de imagens e textos para compreender o contexto de um conteúdo publicado em rede social, e então, identificar uma oportunidade de negócio através do disparo de uma mídia programática. Por exemplo, ao detectar uma sequência de fotos na praia, serão impulsados publicações relacionadas com protetor solar.


Google - Anunciou o Google Lens para todos os dispositivos com Android do mercado. Trata-se de uma ferramenta com inteligência artificial capaz de reconhecer o conteúdo de imagens. Inicialmente, o Lens foi criado como um recurso exclusivo dos smartphones Pixel, produzidos e vendidos pelo próprio Google. Agora, a ferramenta está disponível para todos os outros fabricantes do sistema operacional Android pelo aplicativo Google Fotos.


Abordando a terceira aplicação, temos a Moderação de imagens. Este é o recurso mais presente nas ações diárias e, provavelmente, é o tópico que você mais possui conhecimento. Usada amplamente no controle de conteúdo em redes sociais (Facebook, Instagram, Youtube, etc.), essa aplicação trata-se de algoritmos inteligentes que barram determinados conteúdos considerados violentos ou incabíveis, tornando assim a navegação do usuário mais confortável e segura.


Esta tecnologia comprovada e já em uso, tende a expansão contínua. Alcançando uma automação jamais experienciada e se tornando ainda mais escalável e de aprendizado profundo e contínuo.


Desta forma, trará mais benefícios e facilidades nas rotinas de pessoas, tanto numa esfera pessoal, como corporativa. Para esta aplicação se faz fundamental a capacidade de processamento em resposta exponencial, a fim de  dar conta de análises em tempo real de lotes cada vez maiores de conteúdos visuais, seja para censurar algum conteúdo, ou impulsionar publicações personalizadas para cada perfil.


A vida cotidiana e sua vertente digital, apresentam um novo funcionamento de interatividade e necessidade de automação. E a necessidade de deixar isso mais inteligente e mais prático é um desafio grandioso no qual vamos deixar a nossa Marca.


Escrito por: Danilo Alves e Uryel Garrido