Notícia

Tendências tecnológicas para 2018

O ano de 2018 já está em produção! Com a tecnologia em alta e cada vez mais inovação nos envolvendo, é sempre importante se manter atualizado nesse ambiente extremamente dinâmico. Pesquisamos uma série delas e vamos apresentar aqui aquelas que acreditamos estarem mais próximas da realidade para este novo ano.


Inteligência Artificial, Machine Learning e Chatbot:


Todo mundo já precisou executar aquelas tarefas que chamamos de "processuais". Uma tarefa que é repetitiva e que já possui processo bem definido, sem nenhum segredo, só precisa executar. É aí que a Inteligência Artificial está começando a aparecer mais. A ideia para o futuro é ter projetos bem parecidos com o que vemos em filme de ficção, com robôs executando quase todas as tarefas possíveis, mas para 2018 a IA vai começar mais com o "pé no chão".

Em alguns segmentos, principalmente em call center, já há desenvolvedores trabalhando para que o atendimento seja realizado inteiramente por máquinas. Através de uma série de repetições e acúmulo de dados, as máquinas vão percebendo padrões e aprendendo resposta para diferentes situações.

Algo que já está mais próximo da realidade também é o Chatbot. Os sites mais "em dia" com a tecnologia já possuem esse recurso, principalmente em caso de grandes empresas. A idéia representa exatamente a combinação de palavras por trás do nome: Chat + Bot (robô). Com Machine Learning ("ensinando máquinas" em português) os desenvolvedores inserem uma enorme quantidade de dados nas máquinas, auxiliando elas a reconhecer padrões e respostas automáticas para diferentes tipos de situações.

Um exemplo muito interessante é o chatbot oferecido pela Sephora. Ela disponibilizou um chatbot no app chamado Kik. Esse chatbot faz uma rápida entrevista com você, pergunta sua cor predileta e outras informações e gostos pessoais; no final, ele sugere os produtos da marca mais próximos do seu gosto!

Por último, também há uma grande disputa hoje para as assistentes virtuais. Temos a Siri da Apple, Cortana da Microsoft, Alexis da Amazon e Google Assistant do Google. Hoje quem tem dominado esse mercado são as duas últimas. Recentemente o Google, em parceria com a LG, mostrou o funcionamento de uma TV que funciona via comando de voz, tanto para mudar de canal, quanto para fazer busca na internet.


Experiências imersivas (Realidade aumentada e virtual)


Essa inovação ficou bem famosa com o lançamento do aplicativo Pokemon Go, com a possibilidade de encontrar os monstrinhos na praia, parque e até dentro de casa. Mas a realidade aumentada e virtual estão longe de se limitar apenas ao entretenimento. Ambas tem sido muito utilizadas na área da saúde. Há casos de hospitais que utilizam óculos de realidade aumentada e computador como suporte em operações, ou até mesmo casos em que o médico conduz a cirurgia diretamente pelo computador, garantindo um corte ainda mais preciso.

Essa inovação também está abrindo portas para eventos e experiências ainda mais engajadoras com as empresas também. Recentemente ocorreu o EXPOSEG e a Porto Seguro, em parceria com a Webeleven, levou uma das experiências mais engajadoras do evento para corretores.


IoT

A Internet of Thing (IoT; "Internet da coisas", em português) já é uma tendência há um tempo também, mas está cada vez mais próximo de se tornar realidade e promete grandes avanços para 2018. Provavelmente será muito utilizado no setor de agricultura. Com a inclusão de alguns sensores, será possível monitorar umidade e temperatura do ar e do solo, velocidade do vento, radiação, probabilidade de chuva e muito mais. Vai ser uma enorme fonte de dados para os agricultores monitorarem e otimizarem horários para o sistema de irrigação e períodos de colheita.

Mas também não precisa ir tão longe para pensar como o IoT pode revolucionar o mercado. Outro planejamento para a tecnologia é a utilização nos pontos de venda. Através do IoT será possível monitorar o comportamento dos clientes nas lojas, verificar quais produtos são mais visualizados, qual reação dos clientes quando olham alguma embalagem, quantos produtos foram retirados da prateleira e não foram convertido em venda... E mais importante do que esses recursos, é a quantidade de dados que os resultados podem oferecer. Com uma base de dados completa, as marcas poderão estudar reformulações de marca, embalagem e posicionamento no ponto de venda, por exemplo.

simples dentro de casa, até realizar pedidos na internet para repor os itens da sua geladeira.

Na verdade, inovações com IoT poderão estar dentro de casa muito em breve! Suponha que sua geladeira está com algum produto em pouca quantidade. A geladeira será capaz de verificar qual é esse produto, identificar seu histórico de compra dele e já realizar o pedido online para você.

Nesse caso, quem tem liderado na inovação é a Amazon. Ela já disponibiliza um dispositivo simples contendo um botão que você pode programar diferentes ações no clique, desde comandos.


Sabemos que esses itens estão sendo uma tendência no mundo da tecnologia há um tempo, mas ainda há muito para ser desenvolvido. As possibilidades de inovação são cada vez maiores, e não apenas isso, elas também já estão muito mais próximas da nossa realidade também.